quarta-feira, 23 de maio de 2018

Como Segurar uma Nuvem no Chão, no MIS

Venha ver a nossa cara na telona!


Prêmio MELHOR FOTOGRAFIA - 9° FilmWorks Film Festival 
MIS (Museu da Imagem e do Som) 25/05/2018
COMO SEGURAR UMA NUVEM NO CHÃO.
Parabéns, Marco Aurélio Gal e Equipe!!!
O primeiro reconhecimento de um filme de grande carreira!
Orgulho fazer parte dessa equipe.
COMO SEGURAR UMA NUVEM NO CHÃO, apresentado no MIS (Museu da Imagem e do Som) concorrendo no FilmWorks Film Festival, em 24/05/2018.
O ELENCO 
Claudia Boseli, Suia Legaspe, Guto Maia. Marina Honda, Henrique de Paula. Direção: Marco Aurélio Paiva.
O curta é uma fábula sobre além-vida, onde uma menina recebe a missão de descobrir sua verdadeira essência. Ela é guiada pela Sombra (Suia Legaspe) e, ao encontrar viajantes como Alegria (Guto Maia), Caos (Marina Honda) e Sonho (Henrique de Paula), ela reavalia suas memórias, relações e emoções. O filme apresenta uma metáfora lírica sobre perdas e recomeços.
SINOPSE
Quando chega a um novo mundo, Isabela recebe a missão de se desfazer de toda a bagagem que trouxe de sua última viagem e descobrir sua verdadeira essência. Observada pela Sombra, a guardiã desse estranho mundo, Isabela encontra outros viajantes e reavalia suas memórias, relações e sentimentos.
O PROJETO
Como Segurar Uma Nuvem no Chão é um curta-metragem de Marco Aurélio Paiva. Desde o início de Fevereiro de 2017 está em fase de pré-produção, com posterior gravação em Junho e finalização em Julho/Agosto de 2017. Nossa equipe contou com cerca de 20 pessoas, e todos, menos os atores que receberam um cachê simbólico, trabalharam de forma voluntária para realização desse projeto.
O filme trata primeiramente sobre despedida, seja ela na forma do falecimento de uma pessoa amada, do fim de um relacionamento ou do ingresso em uma nova carreira. Todas essas etapas representam momentos de transformação do indivíduo, em que ele entra em uma nova e desconhecida fase de sua vida. E o novo e desconhecido é equivocadamente tido como assustador. Envolvidas em muita dor, comumente enxergamos as despedidas como um processo melancólico e infeliz, mas há muito mais. Por meio de uma linguagem poética e lírica, o filme oferece a ideia de que em cada despedida há um recomeço, uma forma de iniciar essa nova etapa com um aprendizado maior da vida e com o espírito de celebração, comemorando o privilégio que é estar nessa viagem.
EQUIPE:
Marco Aurélio Paiva - Diretor, Montador e Roteirista
Silvania Espíndola - Produtora Executiva e 2ª Assistente de Direção
Mariane Galacini Tadeu - 1ª Assistente de Direção
Luiza Azevedo - Diretora de Produção
Gabriela Drimus - Assistente de Produção
Beatriz Laraia Piffer - Diretora de Objetos
Marina Eisenhauer - Diretora de Arte
Stephanie Gonçalves - Figurinista
Gabriel Manso - Diretor de Fotografia
Wil Velasco - Assistente de Fotografia
Rafael Maiolino - Compositor (Trilha Sonora)
Ivandel Alves, Pedro Rosengarten Baptista, Rossana Rosengarten, Suia Legaspe, Agnes Zuliani, Renata Khatchadourian, Maira Ranzeiro, Guto Maia
#comosegurarumanuvemnochão #mis #filmWorksfilmfestival #academiainternacionaldecinema
#claudiaboseli #suialegaspe #gutomaia #marinahonda #henriquedepaula #marcoauréliopaiva

terça-feira, 15 de maio de 2018

Prof. Guto Maia - Estratégias de Educação Inclusiva & Integrativa



ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA & INTEGRATIVA
LINGUAGEM, INTERAÇÃO SOCIAL, COMUNICAÇÃO, COMPORTAMENTO

ENTREVISTA
Prof. Guto Maia conversa com a jornalista Regina Ramalho PARTE II - programa NOTÍCIA PRÓ-TRABALHO

REGINA RAMALHO: Porque que a gente trouxe a pérola do Guto Maia aqui? Por que a gente sabe que aqui no NOTÍCIA PRÓ-TRABALHO não é só o comum - é o fora da caixinha. Esse moço, além de músico, empreendedor, viver de música, ele pegou toda a essa bagagem dele e criou um curso de empreendedorismo inédito no mundo da música. Ele tem um filho, que é autista, que é o nosso Pedro, que a gente está falando sempre e ele não aceitou aquelas informações que os médicos passaram. Procurem no nosso portal, que tem a história completa lá, a gente não vai conseguir falar hoje de tudo isso. Mas, ele pegou esse amor à música e o amor ao Pedro, autista, e desenvolveu um curso que ele vai nos explicar agora que é o grande viés desse Empreendedor Cultural, dessa manhã de sexta-feira.
Como chama esse curso de musicalidade?

GUTO MAIA: Esse curso está sendo metodizado, está sendo desenvolvido: MUSICALIZAÇÃO INTEGRATIVA.
Que vem junto com construção de instrumentos e laboratório de ritmos, que eu estou desenvolvendo junto com o PITÚ LEAL, que é um grande músico, percussionista fantástico, também, um cara muito experiente. E nós temos um trabalho, já há três anos. Eu trabalho no Instituto NEED, que é também o Instituto Yara Angelini, no Ipiranga, com pessoas de várias deficiências, severas inclusive. Então, eu pude juntar toda a minha experiência que eu tive com o Pedro, que está com dezenove anos - e eu trabalho com o Pedro diariamente, um trabalho muito forte de socialização, enfim, todo o trabalho que uma pessoa com deficiência exige, a gente vem trabalhando desde sempre, e eu posso aplicar (eu podia aplicar) tudo o que eu aprendi, tudo que eu desenvolvi, tudo que eu pesquisei com os meus alunos com grande resultado. Então, a gente está colocando esse trabalho em prática agora de uma forma mais completa chamando o trabalho de MUSICALIZAÇÃO INTEGRATIVA, porque ela integra o corpo todo. Ela trabalha a cabeça, de uma forma muito natural, trabalhando com a Neurociência, no sentido dos elementos sonoros se tornarem também aspectos de correção, de conseguir sinapses, conseguir trabalho com elementos   sonoros que façam a psicomotricidade fina também acontecer, através do ritmo, trabalhar a multidisciplinaridade, ou seja, com o ritmo, simplificando todos os ritmos, a gente consegue fazer com que a pessoa tenha o conhecimento natural de matemática, do português, da literatura, poesia, tudo isso de uma forma natural e lúdica.

REGINA RAMALHO: O resultado disso, a gente mostra. Se vocês pegarem o vídeo que a gente fez com o Pedro, ou se tiverem condições de conhecê-lo pessoalmente. Parece que ele não é autista.
Porque uma característica comum do autista qual é, Guto?

GUTO MAIA: É o contato social. O autista tem problemas de relacionamento.

REGINA RAMALHO: Olhar nos olhos, de abraçar. Não é todo autista que abraça.

GUTO MAIA: São os principais problemas. Porque o autismo tem um espectro muito grande que vai desde pessoas que não falam (trinta por cento não falam) e tem um espectro muito grande de qualidade. Mas, a gente pode avançar com eles em termos de evolução, que é o que nós conseguimos, assim, um grande progresso. Assim como com o Pedro, conseguimos um grande resultado com os meus alunos, a gente consegue com que todos conheçam de cor as letras que a gente cria. Esse método cria dentro da cultura do grupo, então, a gente pega a cultura do grupo, trabalha com eles compondo músicas, através dessa convivência, e devolve pra eles de uma forma mais organizada. Aí, eles se apropriam disso, como se tivessem criado também esse conteúdo. E isso tem sido muito rico, porque traz uma alegria imensa, que é o principal. A alegria é curativa. Então, a gente consegue um resultado muito rico nessa convivência, em termos de socialização, e apoio para terapia mesmo - como apoio terapêutico. Então, tem sido um resultado muito gratificante e feito através da arte, poesia, do amor à arte.

REGINA RAMALHO: Sabe aquela história que a música é uma língua universal, não interessa o idioma que estejam cantando ela. É uma coisa universal. A música conseguiu esses resultados com o Pedro, e eu sou testemunha. Então, pode vir a auxiliar a várias outras pessoas. E, entendendo tudo isso, já dá pra viver, custear essa a vida aí com o Pedro, e todos que se envolvem com a música, ou você precisa de outros canais pra trazer o recurso?

GUTO MAIA: A gente precisa de outros canais, no sentido de parcerias pra poder levar  adiante pra mais grupos. Então, a gente está buscando outros institutos também, pra poder levar o nosso trabalho...

REGINA RAMALHO: E está buscando investidores. Ele tem o mesmo defeito que a Regina. Ele vai muito na parceria. Aqui foi tudo construído com zero de verba, somente parceria. Mas, hoje pra nós avançarmos na questão, a gente precisa de dinheiro, precisa de investidor.Então, você que assiste aí o NOTÍCIA, nessa manhã, gostou dessa matéria de Empreendedorismo Cultural. Você também que é um empreendedor que quer ter responsabilidade social, ou seja, você tem um dinheiro que "eu ganhei trabalhando de outras formas", mas nesse momento, eu quero investir em algo, mas em algo que, além de trazer lucro, pague as minhas contas, porque a gente vive num mundo  capitalista. Vai ter uma ação social que vai ajudar na sociedade, porque não só com Pedro que é autista, ou em outros autistas, mas música ajuda na inclusão de diversos tipos de deficiências, sem falar em cura de depressão, em sociabilização de pessoas que são mesmo mais tímidas e entregues por outros históricos familiares, vítimas de violência doméstica, abusos na infância, enfim, muita coisa... Então se você está nos assistindo hoje, e quer investir, aqui está um empreendedor social que é um espelho pra sociedade, pra gente olhar, pra gente admirar. Porque, ele não aceitou os diagnósticos médicos, e ele usou toda a auto didática dele pra construir esse trabalho que vocês podem contratar. Quem quiser hoje contratar o serviço de musicalidade, seja na escola dele, porque ele quer ampliar sim, empresas, o nosso trabalho corporativo...

GUTO MAIA: Porque o trabalho é feito pra pessoas, pra pais, educadores, cuidadores, enfim, pessoas que lidam de alguma forma com a deficiência, e precisam cada vez mais ter ferramentas pra poder lidar e receber cada vez melhor as pessoas que não têm a mesma habilidade, ou têm uma habilidade diversa da padronizada e da necessária. Mas, a gente consegue conquistar muito progresso com eles, na medida em que a gente tenha mais informação, um trabalho multidisciplinar tendo a arte como aliada...

REGINA RAMALHO: Quem quiser entrar em contato, através de qual whatsapp?

GUTO MAIA: WhatsApp (11) 9 9378-4603
E temos também o nosso site onde a gente tem depositado, onde a gente tem armazenado todo conteúdo desse processo: www.doisdobrasil.com

REGINA RAMALHO: Amigo, o tempo foi-se, eu vou levar  bronca do meu diretor aí do outro lado. Deus abençoe por tudo que você tem me ensinado, e a gente vai precisar de dinheiro pra manter o projeto dele no ar. O projeto dele precisa de um recurso bem alto, um investidor que queira ter responsabilidade, com lucro (porque dinheiro é benção) e responsabilidade social pra poder ajudar a propagar a diversidade através da arte.

GUTO MAIA: Obrigado pelo espaço, Regina!

REGINA RAMALHO: E quem quiser investir no NOTÍCIA compre um produto ou serviço voltado pra melhoria da tua imagem. Será que você está passando a sua imagem que você quer passar ao mundo? Será que o mundo te vê da maneira que você realmente quer entregar a ele, pode entregar pra que a gente tenha um mundo melhor. Bem, se de zero a dez, sua resposta for seis, sete, pra menos, “não estou satisfeito, acha que não está alcançando”. A gente pode tomar um café. Quem  sabe, eu não tenha um produto ou serviço que vai te auxiliar com esse problema...
Pra saber essa e outras informações você pode entrar em contato, através do Wattsapp: 11 9 93 873713
Agradecimento a Deus pai, todo poderoso, ao Edi, do outro lado das câmeras e toda a minha equipe, e que Deus possa me manter a frente dessa ferramenta de Comunicação levando informação que transforme.
TCHAU!

domingo, 6 de maio de 2018

Conversa com Bial, Autismo, Cidades que me dizem respeito





O programa CONVERSA COM BIAL, gravado em 18/04/2018, foi um grande exemplo de dedicação da produção no trabalho de bem informar sobre o AUTISMO. Ficamos muito honrados de estar presentes nesse momento de aperfeiçoamento das relações sociais que respeitam com qualidade as pessoas com deficiências.
Parabéns a toda Equipe Bial e abraços.
Guto Maia e Pedro Rosengarten BaptistaRossana Rosengarten
Entre os convidados estavam a psiquiatra infantil Raquel del Monde, o jornalista Luiz Fernando Vianna e a autista Amanda Paschoal, participante do Encontro de Gerações.
Para assistir ao programa acesse: https://bit.ly/2HSgSU3
Fotos: Higor Gargiulo e Márcia Gaupern
Álbum: https://bit.ly/2Hddx1K
E quem quiser continuar nos acompanhando na jornada de construção pública e coletiva do projeto CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO - Vamos conversar sobre inclusão?, acesse www.doisdobrasil.com, e participe desse processo.
É um trabalho em movimento onde todos os olhares são bem-vindos. Queremos conversar cada vez mais sobre todos os temas que envolvam DIVERSIDADE, DEFICIÊNCIAS & TECNOLOGIA.
Nossos princípios se alinham a tudo que há de mais atualizado no que diz respeito à melhoria social da pessoa com deficiência.
NADA DE NÓS SEM NÓS: Consulte indivíduos inclusivos, familiares, especialistas, terminologias, entidades representativas, empresas e instituições comprometidas com a Inclusão para aperfeiçoarmos o senso comum com honestidade, sem ilusões ou dissimulações. O projeto CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO - Vamos conversar sobre inclusão?, está sendo elaborado publica e coletivamente, a partir do Encontro de Gerações / 2017, alinhado aos princípios da Agenda 2030 do Plano de Ação das Américas, das Nações Unidas, promovido pela Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, essa última representada pelo Memorial da Inclusão, em parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, além de empresas e instituições que trabalham na afirmação dos direitos das pessoas com deficiência.
#cidadesquemedizemrespeito #inclusãosemlimites #pedrobial #pedrorosengartenbaptista #gutomaia #rossanarosengarten #autismo #deficiências

sexta-feira, 30 de março de 2018

Pedro Rosengarten, autista, discursa na abertura do IV CaminhaDown SP

Pedro Rosengarten, autista, discursa na abertura do IV CaminhaDown SP 

Abertura com Pedro Rosengarten
Dia 25 de março de 2018. IV CaminhaDown SP, BikeDown e Move21
Parque Villa-Lobos.

Link fotos: https://goo.gl/hHfSa9
Link Vídeos: https://goo.gl/ruR6kV

CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO
http://www.doisdobrasil.com
Youtube: https://goo.gl/iyMtBZ

#cidadesquemedizemrespeito #caminhadownsp #bikedown #move21 #tamboresmove21 #pedrorosengartenbaptista #gutomaia #pituleal #inclusaosemlimites #blocoloucospeloneed

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Aquarela do Brasil no Krystal


Aquarela do Brasil (vídeo Ivandel Alves)
Sábados de Alegria no Krystal
com Guto Maia & Maira Ranzeiro
A partir das 12h30.
Rua Cardoso de Almeida, 754, Perdizes SP
Fone: 3862-9599
Música & Simpatia são cortesia da casa.
Sábado é dia de feijoada com samba no Krystal.
Vídeos Youtube com Guto Maia & Maira Ranzeiro no Krystal
1. Aquarela do Brasil (Ary Barroso) https://goo.gl/8inTNW
2. Aquarela Brasileira (Martinho da vila) https://goo.gl/tQSQQV
3. Tá Delícia, Tá Gostoso (Martinho da Vila) https://goo.gl/2rDmC9
4. Madalena (Ivan Lins/Ronaldo Monteiro de Souza) https://goo.gl/s1FRrY
5. Madalena do Jucú (Martinho da Vila) e Kid Cavaquinho (João Bosco) https://goo.gl/JoVdeM
Francinaldo Valentim, Rodrigo Paiva, Cindy Paiva Pedro Rosengarten Baptista, Rossana Rosengarten, Ines Rivera Sernaglia, Dois do Brasil - Cultura Musical, Krystal Chopps
#krystal #gutomaia #mairaranzeiro #sambas #choros # #simpatia #sorrisos#pedrorosengartenbaptista #ivandelalves #musica #cultura #educação#cidadesquemedizemrespeito #inclusao #mercadodetrabalho

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

UM DIA DE LUZ PARA OS PORTADORES DE PRECONCEITO


UM DIA DE LUZ PARA OS PORTADORES DE PRECONCEITO
(Homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência – 3 de dezembro)

Por 
Guto Maia

Essas foram as melhores férias da vida do Pedro, e aconteceram da forma que ele mais ama: viajando, estudando, pesquisando, falando muito, namorando e fazendo amigos!!!
Alguém acreditaria que isso seria possível há alguns anos?
E o melhor, férias remuneradas.
Olha como se deu o processo de preparação dessas férias que aconteceram em novembro, quando ele completou um ano de trabalho, num projeto de emprego apoiado:
Histórico:
1. Agosto - participação no seminário de credenciamento de formadores palestrantes no Memorial da Inclusão;
2. Setembro: Inscrição no Supletivo ensino Médio do CEEJA Clara Mantelli;
3. Outubro - convite para o "Encontro de Gerações", Quatro dias de debates, palestras e atividades eco-esportivas radicais na cidade de Socorro, no hotel-fazenda Parque dos Sonhos;
4. Primeira Palestra - lançamento do projeto "Cidades que me dizem respeito", no Instituto Passadori, São Paulo;
5. Novembro - viagem a Ubatuba e Caraguatatuba, para Segunda Palestra, para pais da APAE Ubatuba;
6. Terceira Palestra: Câmara Municipal de Ubatuba;
7. Visita à Secretaria Municipal das Pessoas com Deficiência, de Caraguatatuba;
8. Quarta Palestra - Uniceu Inácio Monteiro (Centro Universitário São Camilo);
9. Viagem a Santos e Quinta Palestra para professores APAE-Santos;
10. Volta ao trabalho em 1° de dezembro. Homenageado como o melhor vendedor de revistas de projeto social da loja Dona Veridiana, da Drogasil (só nesse dia de volta ao trabalho, ele vendeu 10 revistas para clientes em 4 horas de trabalho!).
11. Resumindo: cinco palestras, três viagens, excelentes notas no supletivo, credenciamentos relevantes, participação em 3 seminários: 
Memorial da Inclusão, Macksoud Plaza e ECA-USP), muita alegria e muitos novos amigos. Essa é a fotografia de um trimestre na vida de uma pessoa com deficiência. 14,5% da população de cidadãos do Brasil têm esse potencial. Esse é o percentual de pessoas com deficiência. Só lhes faltam as oportunidades de mostrarem de que forma podem ter a mesma felicidade de realização, dentro dos seus limites e capacidades.
Isso tudo, acima de qualquer vaidade de pais, indica o quanto um "indivíduo" PCD é "coletivo". A quantidade de pessoas envolvidas em processos como esses, além do pai e da mãe é incalculável. E, quando isso acontece, a sociedade ganha como um todo. Todos são responsáveis por essa realização. Jamais um pai ou uma mãe, ou avós, conseguiriam fazer isso sozinhos. Um batalhão de especialistas, familiares, amigos, simpatizantes, etc, é envolvido. Mas, jamais os outros fariam isso tudo plenamente no lugar da família. Quando todos utopicamente nos considerarmos uma única família humana, verdadeiramente poderemos ser felizes em saber que os nossos filhos serão "para" o mundo, e poderemos morrer realizados, sabendo que os nossos filhos continuarão num AMBIENTE SEGURO.
Todo indivíduo com deficiência pode tornar-se uma pessoal de alta habilidade. Isso se dará, pois a vida é mais forte e tende florescer, e só o fato de manter-se vivo, mesmo quando tudo é desfavorável traz compensações inimagináveis. Isso faz desse indivíduo alguém altamente diferenciado em aspectos geralmente não evidenciados, camuflados pela deficiência. Se junta a isso o preconceito social e familiar contra o incomum e a pessoa é formatada como incapaz, sem forças para reagir. Aí, se extingue um potencial grandioso e quem perde é a sociedade.
Por isso, os indivíduos inclsuivos são “indivíduos coletivos”, pois “todos” somos responsáveis por eles. A alegria da realização de um "indivíduo coletivo" é de todos. Uma pessoa com deficiência tem a cara de todos que a cercam.
A gratidão de uma família que se empenha para a alegria diária de um PCD é universal quando isso acontece, pois jamais alguém conseguirá cuidar sozinho dele, portanto essas criaturas são seres agregadores.
Quem quiser acompanhar de perto, o cotidiano da história do Pedro, acesse: 
www.doisdobrasil.com. Uma história pública e coletiva que é de todos os “pedros”, pois num ambiente público os portadores de preconceito podem acessar informações de várias correntes de pensamento e formarem firmemente suas convicções e juízos, e na boa hipótese, melhorarem o seu poder de aceitação. Somos todos muito parecidos nas nossas necessidades básicas quando buscamos ser felizes. Só que alguns precisam de mais coisas que os outros para que isso aconteça, alguns são mais ambiciosos, e a maioria precisa de muito pouco. Não há logica na felicidade. O "modelo" de "ser feliz" vem de fora, mas o processo se dá dentro.
A melhor lição que pudemos tirar desse processo que deu certo, é que absolutamente tudo que fizermos com sinceridade terá sucesso.
A sinceridade é agregadora em si. A sinceridade é honesta em si.
Um feliz dia mundial para os portadores de sinceridade!
Parabéns Pedro pelo seu dia! Você merece.
(Texto em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência - 3 de dezembro, que busca a emoção do pai, a sabedoria do professor e a objetividade do universo corporativo)
Observação: o termo "portador de deficiência" está em desuso, pois quem "porta algo" transporta, “carrega o que pode ser descartado”, e no caso do indivíduo com deficiência, ele "possui" a deficiência.
São detalhes semânticos que os ativistas em favor das causas das pessoas com deficiências vêm reforçando para tornarem o preconceito cada vez menor.


Guto Maia, é professor especialista em Educação Inclusiva, ensino multidisciplinar de alunos com deficiências, palestrante, pesquisador e ativista do aperfeiçoamento dos protocolos de apoio à inserção no Mercado de Trabalho; pai de quatro filhos, sendo o mais jovem autista;  filho de mãe que esteve cadeirante por 13 anos; conselheiro eleito 17/18 do CER-Sé SP, ligado ao SUS, da PMSP; Coordenador do Depto. de Música do NEED (Núcleo de Especialização e Estudo para o Deficiente Físico e Mental); foi professor de adultos com deficiências, na Extensão Comunitária da UNIP Vergueiro; professor de Jovens Aprendizes do IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação); Professor SENAC (curso de formação de professores Decoração); diretor teatral, músico/vocalista, compositor, autor, ator de teatro e cinema. Diretor teatral na peça musical infantil “O Dodói da Gigi”; diretor/autor premiado Jornada SESC-93, pela peça “Nunca Me Vi, Sempre me Amei”; ator no filme: “Como Segurar Uma Nuvem no Chão”. Cursa licenciatura em pedagogia, cursou música, ética, teatro, artes plásticas, literatura, arquitetura, adm. de empresas, empreendedorismo, informática, mídias sociais, conteúdo digital e educação inclusiva.  É certificado em Comunicação Verbal pelo Instituto Passadori. Em agosto, participou do Seminário de Formadores de Palestrantes Credenciados do Museu da Inclusão, da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do Governo do Estado de São Paulo. Participou do "Encontro de Gerações", coordenado pela jornalista Flávia Cintra, de 15 a 18 de outubro, na cidade de Socorro/SP, evento de debates para a preparação do primeiro documento da Agenda 2030 do Plano de Ação das Américas da ONU (Organização das Nações Unidas). Palestras na Faculdades Anhembi-Morumbi, Instituto Passadori, Câmara Municipal de Ubatuba, Uniceu Inácio Monteiro, APAE's Ubatuba e Santos. Referências: Revista D+:http://revistadmais.com.br/arte-musica-e-acao/. Depoimentos de alunos e colegas do prof. Guto Maia: https://goo.gl/h9YfFz. Referências de Guto Maia na web: https://goo.gl/6MJtgy. Facebook: @guto.maia


03 dez 2017


#pcd #pah #inclusao #deficiencia #cidadesquemedizemrespeito #gutomaia #pedrorosengartenbaptista #sinceridade #naopreconceito #dignidade #trabalho #universopcd

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Música brasileira com Guto Maia, Rossana Rosengarten & Maira Ranzeiro no Olaria Bar


Estréia dia 04 de julho de 2017, a partir das 19 horas.
Música do Brasil com Guto, Rossana & Maira no Olaria Bar
Traga os amigos queridos e quem você ama para ouvir e cantar conosco canções de todos os tempos. A alegria e os sorrisos são por nossa conta, a hospitalidade é oferta da casa.
Rua Apeninos, 637 (prox. ao metrô Paraíso) 
Liberdade - São Paulo / SP
Informações e Reservas:
(11) 3289-0822 / (11)94833-0007
Site: http\://www.olariabar.com.br/

sábado, 15 de abril de 2017

22 Anos Depois

Vinte e Dois anos depois, continuamos com a mesma crença na música, no ser humano bom e na alegria como cura dos males.
E, olha que não foram (nem estão sendo!) anos fáceis, rsrs.
Mas, a arte e os artistas nos inspiram. E, continuamos cultivando bons frutos a qualquer tempo.

#doisdobrasil #gutomaia #rossanarosengarten #pedrorosengarten #musicaecultura #inclusao #musica #krystal #mpb #escoladeeficienciasassitidas #need

terça-feira, 21 de março de 2017

Guto Maia & Pitú Leal no NEED


Guto Maia & Pitu Leal
O nosso BLOCO "LOUCOS PELO NEED", estará na 3° CaminhaDown, no Parque Villa-Lobos! Aqui tem a letra do samba-enredo, fotos e vídeos do nosso carnaval: http://www.doisdobrasil.com/samba-enredo.php
E, o Pedro Rosengarten Baptista estará apresentando um texto sobre a Inclusão na Abertura. E, também a Aline Favaro Tomáz dançará, e os atores das Oficinas dos Menestréis, a Galera do Click, do Bike Down, e tantos outros movimentos que lutam pela inclusão plena também estarão presentes!
Estão todos convidados a prestigiar.
Serão muito bem vindos!!!

PRESS RELEASE
Evento: Desfile do BLOCO “LOUCOS PELO NEED”
Dia: 26 de março de 2017,
Hora: Das 9 horas às 14 horas
Local: Parque Villa-Lobos - SP
Apresentação:
O NEED (Núcleo de Especialização e Estudos para o Deficiente Físico e Mental) tem a satisfação de convidá-los para o seu 2° Desfile de do BLOCO “LOUCOS PELO NEED”.
O Bloco é formado por alunos, pais e amigos do Instituto Yara Angelini, que há 17 anos mantém a ONG NEED, atendendo crianças, jovens e adultos com deficiências diversas, e tem como presidente a psicóloga Avani Vanzetto.
O Departamento Musical tem a direção-geral do prof. Guto Maia, educador, músico e compositor do samba-enredo. A Área de Percussão é coordenada pelo prof. Pitú Leal, educador e percussionista.
A bateria do Mestre Pitú é composta por ritmistas da Família Crepim (Conexão Real Parque-Icaraí-Ipiranga-Moóca), e conta com a presença de integrantes das Escolas de Samba Tom Maior, Mocidade da Moóca e outras escolas.
O evento visa promover o trabalho realizado pelo NEED de socialização, adaptação, treinamento e capacitação humana, através de educadores especializados e voluntários preparados, vindos de várias áreas da Saúde, Psicologia, Sociologia, Marketing, Esporte, etc, que trabalham de forma integrada à Arte, Música e Cultura, com excelentes resultados na otimização da qualidade de vida desses educandos.
Nossa MISSÃO é manter diariamente acesa a chama da ALEGRIA e ESPERANÇA, através da ARTE como promotora de Saúde.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Entrevista de Guto Maia à Bety Lima, na TV Guarulhos









Guto Maia foi o entrevistado do segundo programa  do PROGRAMA SARAU PAULISTANO, inclusão pela arte e cultura, TV Guarulhos, falando dos projetos para 2017.
UM NOVO OLHAR SOBRE A DEFICIÊNCIA tratando o diferente com igualdade.
digital ou pelo site: www.tvguarulhos3.com.br
APRESENTAÇÃO E DIREÇÃO BETY LIMA
Guto Maia encerrou a entrevista apresentando em primeira mão o samba-enredo do BLOCO "LOUCOS PELO NEED", que fala sobre Inclusão:
"Somos loucos de amores
Somos tudo de bom
Quem quiser vem com a gente
É só cantar, mesmo fora do tom
(Quem quiser pode vir)
II
Não precisa saber sambar
Só precisa saber mexer
Não precisa saber tocar
Só precisa saber bater
III
Bater no coração de quem
Sabe que o amor está
Na cabeça de quem quiser
Te acompanhar
(Quem quiser pode vir)"
LINKS:
Sobre o Desfile: https://goo.gl/phcJSf
Vídeo letra: https://goo.gl/iCz3Ap
Vídeo Desfile no Mercado Municipal: http://bit.ly/2ldpKHP
Álbum de fotos e vídeos: http://bit.ly/2ldqVXJ

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Por quê Demian Maia merece disputar o Título?


De:  UFC - https://www.facebook.com/UFCBrasil
Pessoal, olhem só o recado que o Demian Maia deu após o HISTÓRICO #UFC205. Mesmo com o empate entre Tyron "The Chosen One" Woodley e Stephen Wonderboy Thompson, o brasileiro está pedindo uma chance para disputar o cinturão. Quem aí acha que ele deve ser o próximo a lutar pelo título? E não se esqueçam: no próximo sábado o
UFC volta para SÃO PAULO! GARANTA JÁ O SEU INGRESSO! > http://bit.ly/2ePXVW0

#demianmaiarumoaotitulo, #demianmaia, #danawhite, #ufc

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Demian Maia prestigia o sucesso da peça dirigida pelo pai, Guto Maia.

Demian Maia, Guto Maia e Pedro Rosengarten Baptista: pai e filhos
“O Dodói da Gigi”, musical infantil escrito pelo jornalista Chico Alves, completou 18 apresentações com apoio do PROAC, com sucesso junto às crianças, pais e profissionais da área de Educação e Saúde.
A peça trata de um tema delicado – Leucemia infantil, com alegria graças a um texto leve, trilha musical empolgante e atores-músicos-educadores sensíveis.

O espetáculo estreou no Teatro Carlos Zara, em 14 de maio de 2016, mas já havia feito uma pré-estreia em 27 de abril no GRAACC, onde o elenco dirigido por Guto Maia pode sentir a força da responsabilidade de tratar do tema numa temporada de fortes emoções.
Demian com a esposa, Renata e o filho  Lorenzo.
Demian Maia, que é jornalista e lutador UFC, e o pai Guto, diretor teatral, professor e multi-instrumentista, já tinham visitado o hospital do GRAACC em 2014, a partir de quando o diretor resolveu mergulhar no assunto e aceitar o convite do amigo autor do livro “O Dodói da Gigi”, para montar uma adaptação para o teatro. Era um desafio com alto grau de risco.
Demian no GRAACC

A princípio, Guto pensou em ficar só na produção, convidando outro diretor para a peça, pois estava afastado do teatro havia cerca de 20 anos. Seu último trabalho como ator foi em “A Rosa de Luxemburgo”, direção Dulce Muniz, no Teatro da Praça; e como diretor e autor, criou a peça premiada na Jornada SESC de Teatro /93: “Nunca Me Vi, Sempre Me Amei”, que tinha os atores Agnes Zuliani, Ana de Hollanda, Paulo Pompéia, e o violonista José Roberto Araújo.
Mas, a partir das primeiras leituras e dos convites para a formação do elenco, foi crescendo a necessidade de maior envolvimento.
Guto convidou dois atores experientes e amigos de longa data: Suia Legaspe e Paulo Pompéia; e completou o elenco com jovens atores e educadores: Luci Savassa, Edi Holanda, Rafael Souza e o guitarrista, Jorge Yoo. Também vieram compor a companhia o iluminador e sonoplasta, Rodrigo Victor e Isabela Delambert, contrarregra.
Estréia: Teatro Carlos Zara (CEU Butantã) 14 de maio

No decorrer do processo, Edi Holanda, que também assinou o figurino, foi substituída por Cris Cais. O cenário foi criado por Adriano Castelo Branco, Telmo Rocha e o próprio Guto; a programação visual, de Recy Freire; administração/captação, Rosana Carvalho e Débora Marques; assessoria de imprensa, Ivandel Alves e Tatiane Fornari.
Guto Maia, Jorge Yoo, Luci Savassa, Suia Legaspe, Rafael souza, Edi Holanda, Paulo Pompéia, nos ensaios.

Palavras de Chico Alves, o AUTOR de "O Dodói da Gigi"
"Gostaria de expressar publicamente meus agradecimentos a esse maravilhoso elenco que deu vida ao espetáculo. Ao Guto Maia (que além de diretor fez de tudo), Luci Savassa (uma Gigi maravilhosa), Suia Legaspe (que envolveu a todos com sua narração), Paulo Pompeia (médico de primeira), Rafael Souza (enfermeiro, medico hematologista, pai, dançarino), Jorge Yoo (soube cantar muito bem de galo e mandou bem na sonoplastia), Cris Cais (uma boa fada e mãe), Edi (que fez o figurino e foi fada-mãe mas não pode continuar), Rodrigo (fez milagres na iluminação) e Isa (trabalho de contra-regra é como de goleiro, só se nota quando falha). Agradeço também a todas as outras pessoas que estiveram direta ou indiretamente envolvidas com o espetáculo e que não vou citar individualmente, pois a lista é grande.
Temos consciência de que não oferecemos as condições ideais para a realização do espetáculo (conseguimos menos que 1/3 dos recursos que precisávamos). E por isso o mérito de vocês é maior ainda. Mas acho que a melhor recompensa pelo esforço que vocês fizeram são os sorrisos e os aplausos das centenas de crianças que assistiram (e curtiram) O Dodói da Gigi. E esse é o maior reconhecimento para o verdadeiro artista.
Obrigadíssimo."
Francisco Alves, AUTOR de “O Dodói da Gigi”
Guto Maia, Jorge Yoo, Paulo Pompéia, Suia Legaspe, Luci Savassa, Chico Alves,  Laurinha (Gigi real), Betsy (mãe), Rafael Souza, Edi Holanda. 

Palavras de Guto Maia, o DIRETOR GERAL de "O Dodói da Gigi"
"Foram 18 apresentações de um projeto construído com muito cuidado e dedicação.
O fechamento de gala para o Incentivo PROAC, aconteceu em 21 de outubro, na Biblioteca Monteiro Lobato, onde nos apresentamos por 3 vezes, todas com lotação total. Missão cumprida. Sucesso absoluto com as crianças.
Excelente público em todas as 18 apresentações e um mosaico de lembranças deliciosas dos olhares, palavras, abraços e demonstrações de carinho que recebemos.

Logo mais, apresentaremos em números, o que foi esse espetáculo, e uma avaliação dessas apresentações.
Uma imensa equipe de profissionais talentosos fez esse sonho se realizar. A magia do teatro só acontece no coletivo.
Dezenas de instituições, empresas, gestores e empreendedores confiaram na nossa capacidade de realização, ao transformar um tema delicado em arte.

Estamos muito felizes e muitíssimo melhores como gente, desde que assumimos esse desafio, pois o retorno foi absolutamente gratificante.
Gratos, em nome dos que confiaram e vieram juntos.

Um agradecimento mais que especial aos companheiros de palco: dividimos fortes emoções como um time em sintonia fina e fizemos muitos gols. Valeu, Suia Legaspe, Luci Savassa, Paulo Pompéia, Rafael Souza, Cris Cais, Jorge Yoo, Rodrigo Victor e Isabela Delambert.
Gratidão, principalmente, ao Chico Alves, pai da criança - autor, que nos confiou a sua cria com apreensão e ficou feliz com o resultado.

QUEM CONFIOU EM NÓS
Signus Serviços Culturais, a realizadora.
PROAC (Programa de Apoio à Cultura) da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo

CEU Butantã – Teatro Carlos Zara
GRAACC
Instituto Carlos Roberto Hansen
NEED - Instituto Yara Angelini
Tigre
Urbano
Galvani
Embu
Mineração Jundu
Abrale
Livraria Panapaná
Teatro Zanoni Ferrite
Biblioteca Municipal Monteiro Lobato
Biblioteca Parque Villa-Lobos
Biblioteca São Paulo
Biblioteca Narbal Fontes
Sest Senat - Rio Claro
Biblioteca Álvares de Azevedo
Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Franco da Rocha
Prefeitura Municipal de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo



LINKS
SOBRE A PEÇA: http://bit.ly/25eBWLj
LIVRO: 
http://bit.ly/22YdLlF
MÚSICAS DA PEÇA: https://goo.gl/vNXEJ6
NARRAÇÃO E MÚSICAS: http://bit.ly/29DOS6Z
ROTEIRO DE CENAS: http://bit.ly/1TqwccL
PROAC, apoio GRAACC: http://bit.ly/1PN5S5R
WEB: https://goo.gl/1fMrni
FACEBOOK 1: http://bit.ly/1R4mXtS
FACEBOOK 2: http://bit.ly/1SIaDCc
VÍDEOS YOUTUBE: http://bit.ly/29XBGgr
PLAYLIST VÍDEOS: http://bit.ly/29woO09
Sest Senat Rio Claro - convite da Tigre

FICHA TÉCNICA
AUTOR / ROTEIRO
Francisco Alves: http://bit.ly/1SIY4Ek
Chico Alves, o Autor
Guto Maia, o Diretor
DIREÇÃO GERAL
Guto Maia: http://bit.ly/1o44KOm
 

Suia Legaspe, a Narradora
Luci Savass, a Gigi
Paulo Pompéia, o Doutor
Jorge Yoo, o Mosquitão,, o Guitarrista
Rafael Souza, o Pai, Enfermeiro, Vampiro
Cris Cais, a Mãe, a Fada
Isabela Delambert, a back stage
Guto com a neta Pietra







Rodrigo Victor, o Iluminador, o Sonoplasta

DIREÇÃO MUSICAL
Renato Lemos: http://bit.ly/1Q2JtS9

ELENCO
Suia Legaspe: http://bit.ly/1VMeeBR
Paulo Pompéia: http://bit.ly/23o7UXb
Edi Holanda: http://bit.ly/1UUOnso
Luci Savassa: http://bit.ly/1VhC2iH
Rafael Souza: http://bit.ly/1N3CwWg
Jorge Yoo: http://bit.ly/1TLNRM9
Cris Cais: http://bit.ly/1OQcirm
Guto Maia: http://bit.ly/1o44KOm

CENOGRAFIA
Adriano Castelo Branco: http://bit.ly/1TLNLnW
Telmo Rocha: http://bit.ly/1oPV00Y

FIGURINO
Edi Holanda: http://bit.ly/1UUOnso

TÉCNICO DE SOM
Jorge Yoo: http://bit.ly/1TLNRM9

TÉCNICO DE LUZ/SOM
Rodrigo Victor: http://bit.ly/29dlSAQ

MÚSICAS:  https://goo.gl/aiEK8D
Direção e Produção Musical / Trilha / Arranjos: Renato Lemos: http://bit.ly/1Q2JtS9

Todas as canções de autoria de Renato Lemos e Francisco Alves
1) O Dodói da Gigi, 2) Atchim, 3) Pimentão, 4) Medo, 5) Internação,
6) A Primeira Noite, 7) Saudade, 8) Quando Será?, 9) O Dodói Sumiu

Vozes na gravação da Trilha:
Narração Feminina: Andréa Duque, Narração Infantil: Lucas Stater Alves;
Cantores: Letícia Bello, Xico Pupo e Renato Lemos;
Coro de crianças: Flávia de Araújo Perondi, Sergio de Souza Lima Jr. e Gabriela Milani;
Músicos: Flauta / Flautim: Marco Candello; Oboé: Joel Gisiger; Clarinete / Clarone: Jotagê Alves; Fagote: Alexandre Silvério; Violino I: Luiz Amato; Violino II: Esdras Rodrigues; Viola: Emerson De Biaggi; Cello, Violões e teclados: Renato Lemos; Acordeom / Piano: Gabriel Levy; Percussão: Richard Fraser; Contrabaixo: Renato Loyola.

Gravado e Mixado nos estúdios da RL Mix – São Paulo
Técnico de Gravação / Sound Designer: Leonardo Lobato – Masterização: Ednilson Orsi.

FOTOGRAFIA / VÍDEOS

Michel Igielka Fotografia: https://goo.gl/4jb2Jc
Verônica Pereira: http://bit.ly/25UgCuV
Rossana Rosengarten: http://bit.ly/29edxxD
Pedro Rosengarten: http://bit.ly/29ev7kK

Guto Maia: https://goo.gl/115ZsK

CONTRA REGRAS
Cris Cais: http://bit.ly/1OQcirm
Isabela Delambert: http://bit.ly/1S3UsvM

PROGRAMAÇÃO VISUAL
Recy Freire: http://bit.ly/1SYUQPy

ADMINISTRAÇÃO/CAPTAÇÃO
Rosana Carvalho: http://www.carvalhoramos.com.br/
Débora Marques: http://bit.ly/1YoRbfA

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Ivandel Alves: http://bit.ly/1oPURLa
Tatiane Fornari: http://bit.ly/27Fogdq

Casa Hope, em 12 de agosto
#ododoidagigi #dodoidagigi #bibliotecahanschristianandersen #bibliotecaalvaresdeazevedo #bibliotecamonteirolobato #franciscoalves #gutomaia #renatolemos #suialegaspe #paulopompeia #rafaelsouza #criscais #jorgeyoo #rodrigovictor #isabeladelambert #graac #teatrocarloszara #ceubutanta #teatrozanoniferrite #secretariadeeducaodefrancodarocha #bibliotecanarbalfontes #bibliotecasaopaulo #bibliotecaparquevillalobos